---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Aspectos Geográficos

Publicado em 12/04/2014 às 15:00

POSIÇÃO GEOGRÁFICA

 

SITUAÇÃO E POSIÇÃO GEOGRÁFICA

 

O Município de Faxinal dos Guedes, situa-se no Extremo Oeste de Santa Catarina, no Vale do Rio Uruguai, compreendido pelas coordenadas geográficas (ponto de referência Igreja Matriz).

Latitude - 26º 51' 10".

Longitude Oeste - 52º 15' 36".

Altitude - 1005m.

Com a divisão do Território Catarinense em Micro-regiões correspondentes à Associações Intermunicipais, integrou-se a Associação dos Municípios do Alto Irani - AMAI, que congrega 17 (dezessete) municípios. Estes são: Ponte Serrada, Passos Maia, Vargeão, Abelardo Luz, Ouro Verde, Faxinal dos Guedes, Xanxerê, Bom Jesus, Ipuaçu, São Domingos, Coronel Martins, Jupiá, Entre Rios, Marema, Lageado Grande e Xaxim.

 

LIMITES

 

O Município limita-se ao:

NORTE com os municípios de Abelardo Luz e Ouro Verde.

SUL com os municípios de Ipumirim e Xavantina.

LESTE com o município de Vargeão.

OESTE com os municípios de Xanxerê e Bom Jesus.

 

ÁREA

 

A área do município é de 273Km², com aproximadamente 21 Km em forma alongada no sentido Norte-Sul, enquanto que sua dimensão aproximada no sentido Leste-Oeste é de 18Km.

Distribuição das ruas e seus respectivos Bairros

 

BAIRRO ANTONIOLLI

 

* Rua Boa Esperança

* Rua Irmã De Nez

* Rua Alto Feliz

* Rua Darci Ribeiro

* Rua Farroupilha

* Rua Sarandi

* Rua Ângelo Borella

 

BAIRRO SÃO CRISTÓVÃO

 

* Rua 03 de janeiro

* Rua Irineu Bornhausen

* Rua Olavo Bilac

* Rua Orlando Francisco koller

* Rua Vitório Alessio

* Rua Ventura Migliorini

* Rua Santa Catarina

* Rua Eugenio Lazzari

* Rua 07 de setembro

* Rua Santa Catarina ( em parte)

* Rua SantoFaitta

* Rua João Fachinello

 

BAIRRO CENTRO

 

* Rua do Progresso

* Rua Ângelo Lazzari

* Rua Brasília

* Rua 03 de maio ( em parte)

* Rua 1º de maio

* Rua da Torre

* Travessa da rua da Torre

* Avenida Darci Sarmanho Vargas

* Avenida Rio Grande do Sul

* Rua 07 de setembro

* Rua Santa Catarina

 

BAIRRO 01

 

* Rua dos Esportes

* Travessa Presidente Dutra

* Rua XV de novembro

* Rua Luiza Grando

* Rua Presidente Dutra

* Rua 20 de Setembro

* Rua 03 de maio - parte

 

BAIRRO 2

 

* Parte Rua Barra Grande

* Rua 21 de abril

 

BAIRRO ROSA

 

* Rua 07 quedas

* Rua 20 de janeiro

* Rua Araucária

* Rua Imbuia

* Rua Ervatal

* Rua Expedicionario André Conti

* Rua Tupiragi

* Rua do Contestado

* Rua Itaipu

* Rua São Braz

* Rua São Cristóvão

* Rua Santo Antonio

 

BAIRRO OZELAME

 

* Rua São Valentin

* Rua Gugel

* Rua Barra Grande

* Rua Airo Ozelame

* Rua Don Giacomo

* Rua Lara

 

BAIRRO JOÃO JOSÉ GHELEN

 

* Rua Iemanjá

* Rua Iguaçu

* Rua Tiete

 

TOPOGRAFIA

 

            O relevo terrestre pode ser definido como as formas da superfície do planeta. O relevo se origina e se transforma sob a interferência de dois tipos de agentes:os agentes internos e externos.

endógenos: vulcanismo e tectonismo;

exógenos: intemperismo e a antropicidade (o fator humano).

Simplificando, o relevo é o conjunto das formas da crosta terrestre, manifestando-se desde o fundo dos oceanos até as terras emersas, e é resultado da ação de forças endógenas, ou exógenas. Encontramos formas diversas de relevo: montanhas, planaltos, planícies, depressões, cordilheiras, morros, serras, inselbergs, vulcões, vales, escarpas, abismos, etc.

A exemplo do Brasil os relevos são; costas litorâneas e planícies constituídas por pequenas elevações que variam entre 0 e 200 metros que se estendem nas regiões sedimentares dos grandes rios e suas bacias. Na América do Sul, encontramos relevos na região do Amazonas e do Rio da Prata; na América do Norte nas bacias do Rio Mississipi e na região dos Grande Lagos. A parte central é composta por planaltos que chegam a atingir 1.500 metros acima do nivel do mar. Já as grandes cadeias de montanhas se prolongam em uma coluna dorsal pela parte ocidental das américas, ao sul os Andes, Sierra Madre Ocidental e Oriental, ao norte as Montanhas Rochosas e Montes Apalaches.

O relevo do Território do Município está distribuído em três formas que caracterizam, sendo de topografia plana somente 6% da área total, 50% de topografia ondulada e o restante com topografia acidentada. Predomina o relevo Planalto apresentando partes elevadas, com morros.

Em um dos locais de maior altitude do município está situada a sua Sede, e a ocupação do solo se dá de forma descendente em relação ao RN oficial ( 1005 acima do nível do mar).

 

CLIMA

 

            O clima compreende um padrão dos diversos elementos atmosféricos [1] que ocorrem na atmosfera da Terra. Fenômenos como frentes frias, tempestades, furacões e outros estão associados tanto às variações meteorológicas preditas pelas leis físicas determinísticas, assim como a um conjunto de variações aleatórias dos elementos meteorológicos (temperatura, precipitação, vento, umidade, pressão do ar) cuja principal ferramenta de investigação é a estatística. As semelhanças em várias regiões da Terra de tipos específicos caracterizam os diversos tipos de clima, para o que são consideradas as variações médias dos elementos meteorológicos ao longo das estações do ano num período de não menos de 30 anos.

O clima do município de Faxinal dos Guedes é temperado. A temperatura média anual é de 16,4º C, sendo que no inverno pode alcançar temperaturas abaixo de 0ºC e no verão pode alcançar temperaturas de até 30ºC.

É constante o vento no município, sendo que as principais direções são Nordeste e Sul.

 

HIDROGRAFIA

 

Hidrografia é uma parte da geografia física que classifica e estuda as águas do planeta.

O objeto de estudo da hidrografia é a água da Terra, abrange, portanto oceanos, mares, geleiras, água do subsolo, lagos, água da atmosfera e rios. A maior parte da água está concentrada em oceanos e mares - 1.380.000.000 km³ -, correspondendo a 97,3% da reserva hídrica do mundo. As águas continentais possuem um volume total de 38.000.000 km³, valor que representa 2,7% da água do planeta.

Os Rios Chapecozinho ao Norte, e Irani ao Sul, constituem as partes de extensões, limite natural do município de Faxinal dos Guedes, com os municípios de Abelardo Luz ao Norte e Xavantina ao Sul.

O município possui 40 Km de rios, 128 Km de riachos e arroios e muitos açudes de pesca para o próprio sustento.

Os Arroios e Riachos apresentam em seus cursos inúmeras quedas, sendo que os principais rios são o Rio Chapecózinho e o Rio Irani.

Deságuam no Rio Chapecózinho:

Arroio Grande, possui como afluente o Córrego da Barra.

Córrego Zulmira.

Arroio Esperinha, possui como afluente o Córrego Laranja.

Arroio Jaquatirica, possui como afluente Arroio Banhado Verde, Arroio Passos das Moças, Córrego Pinheirinho.

Rio Barra Grande, constitui em sua extensão limite natural com o município de Vargeão, possui como afluentes os Rios Córrego Burro Magro e Lajeado Cerro Azul.

Deságuam no Rio Irani:

Lajeado Cerca Velha.

Lajeado das Taboas.

Lajeado São Roque.

Lajeado dos Cardoso constitui em sua extensão limite natural com o município de Xanxerê.

Arroio Ribeiro.

Lajeado dos Guedes, possui como afluente Arroio São Paulo.

 

VEGETAÇÃO

 

            Vegetação é um termo geral para a vida vegetal de uma região; isso se refere às formas de vida que cobrem os solos, as estruturas espaciais ou qualquer outra medida específica ou geográfica que possua características botânicas. É mais amplo que o termo flora, que se refere exclusivamente à composição das espécies. É o conjunto de plantas nativa de certo local que se encontram em qualquer área terrestre, desde que nesta localidade haja condições para o seu desenvolvimento. Tais condições são: luz, calor, umidade e solos favoráveis, nos quais é indispensável a água.

Além de possibilitar a existência da vegetação, esses fatores também condicionam suas características. A vegetação suporta funções críticas na biosfera, em todas as possíveis escalas espaciais. Primeiro, a vegetação regula o fluxo de numerosos ciclos biogeoquímicos (ver biogeoquímica), mais criticamente as de água, de carbono e nitrogênio, além de ser um fator importante nos balanços energéticos. Esses ciclos são importantes não somente para os padrões globais de vegetação, mas também para os de clima. Em segundo lugar, a vegetação afeta as características do solo, incluindo seu volume, sua química e textura, por meio da produtividade e da estrutura da vegetação. Vegetação é também extremamente importante para a economia mundial, em especial no uso de combustíveis fósseis como fonte de energia, mas também na produção mundial de alimentos, madeira, combustível e outros materiais.

Talvez o mais importante, e muitas vezes esquecido, na vegetação global (incluindo algas comunidades) tem sido a principal fonte de oxigênio na atmosfera, permitindo que o sistema de metabolismo aeróbico evolua e persista. Finalmente, a vegetação é psicologicamente importante para o homem, que evoluiu quando em contato direto com a dependência da vegetação, através de alimento, abrigo e remédios.

O município está situado na Região da Floresta de Araucária e na extensão do perímetro Urbano do Município Floresta de Faxinais, caso único em todo o Estado de Santa Catarina.

A Floresta de Araucária é subdividida no município em duas áreas distintas, ao Norte a submata onde predominava a imbuia, a socopena, a erva-mate e taquara; ao Sul a submata onde predominam o angico, a grapia, a guajuvira e a canela.

A Floresta de Faxinal abrange uma extensão de aproximadamente 16 a 20 Km por 4 a 7 Km de largura.

Os pinheiros são esparsos, altos, com sub-bosque formado principalmente pelo guaraperê e pelo guaramirim, que constituem a parte mais importante, associados à congonha, à carne-de-vaca, à caúna, à erva-mate.

São ainda espécies freqüentes e características deste Faxinal: a piuna ou cambuí, a gramimunha, a canela lajeada e o pessegueiro brabo.

A submata é intensamente povoada por densa touceiras de taquaras-mansa, sem duvida uma das características mais evidentes e o solo coberto por vastos tapetes de Catanduvas, sobretudo em locais muito úmidos.